Meus vizinhos

Facebook




Quase toda noite posso ouvir nitidamente o gemido dos meus vizinhos e o barulho da cama, me fazendo pensar em como eles devem ser entre quatro paredes. 
Ela parece ser muito fogosa e ele parece mandar muito bem, formando assim, um casal deliciosamente quente.Em um sábado de manhã, resolvo fazer a minha caminhada pelo parque, isso por volta das 7h30min, fico por volta de uma hora correndo e depois volto para a minha casa.Neste dia, voltando para a casa, vejo que meus vizinhos estão se beijando no portão da casa deles, e como tinha imaginado ele tem uma boa aparência e ela é muito gostosa.Chegando mais perto da casa, os cumprimentei com um bom dia e entro em casa para tomar o meu banho, não demora muito e ouço a campainha tocar. O corredor de casa é grande, então demoro a chegar ao portão, neste tempo a campainha toca mais duas vezes. Não percebo, mais estou somente de toalha, afinal ia entrar no banho.Chego no portão, vejo que são eles e abro.
– Oi?
– Oi! tudo bem?
Eles me olham dos pés a cabeça.
– Sim, e vocês? Querem entrar?
– Bem. Se não for incomodar. (ele me responde)
– É claro que não.
E peço que eles entrem.Percebi que ele me olha de um jeito que parecia me desejar. Fico vermelha e com pensamentos maliciosos, mas enfim, fecho o portão  e sigo eles em direção a porta de entrada da minha casa.Percorremos todo o corredor sem falar absolutamente nada, era como se eu tivesse dois estranhos dentro de casa, por nunca ter falado com eles. Entramos em casa e fomos para a sala. Pedi a eles que sentassem e ofereci algo para beberem.
– Vocês aceitam algo para tomar?
– Sim, por favor. Dois cafés. (Ele responde).
Pedi licença a eles e fui para a cozinha pegar os cafés e só ai percebi que estava apenas de toalha. Fiquei ainda com mais vergonha, mas não tinha mas jeito. Coloquei tudo em uma bandeja, fui em direção a sala e coloquei a bandeja em cima de uma mesa que tinha na sala, pedi licença novamente a eles
– Gente, me desculpe, nem percebi que estava de toalha, vou colocar uma roupa.
E passei por ela, quando ia passar por ele, ele me segurou pelo braço.
– Não tem problema, fica assim mesmo. Precisamos te falar uma coisa, vai ser rapido, não tem problema.
Percebi que ela havia gostado do pedido feito por ele, e decidi me sentar daquele jeito mesmo. 
– Nós nunca nos falamos antes né? 
– Não não. (ela responde)
Acho estranho, mas continuo ai olhando para eles, porem sem reação alguma.
– Então, nós queremos lhe fazer um convite.
– Pois não?
– Eu e ele (aponta), queremos fazer uma festinha hoje a noite lá em casa e queremos você lá.
– Nossa ! Vocês nem me conhecem direito e já estão me convidando para uma festa? 
– Claro! Porque não: Você é a nossa vizinha, e temos que conhecer nossos vizinhos, você não acha que é uma otima oportunidade de nos conhecer?
– Ah! é verdade. Vou sim.
– Tudo bem, esperamos você lá mais tarde.
– Obrigada pelo convite.
– Nós que agradecemos.
E eles levantam do sofá e percorrem o corredor, e eu vou atras, pois preciso abrir o portão para eles.Percebo que eles se entendem muito bem, a forma como eles trocam olhares dizendo tudo sobre eles.Abro o portão para eles e me despeço, volto para dentro de casa para tomar o meu banho.Como moro sozinha, não tenho problema algum em andar de toalha pela casa e muito menos pelada, então sempre entro no banheiro somente de toalha, e depois saiu pelada.Entro de baixo do chuveiro e a água que cai esta no ponto, nem tão quente e nem tão gelada, isso me deixa relaxada. Passo as mãos pelo meu corpo meu cabelo, a fim de sentir toda a água percorrer. Tomar banho desse jeito é realmente uma delicia. E enquanto passo a mão pelo meu corpo, o meu pensamento vai de encontro com aquele casal,Começo a me lembrar de como eles parecem mandar bem na cama e começo a sentir meu corpo entrar em chamas. Eu nunca tinha pensado neles daquele jeito, o meu pensamento me levava ao tesão máximo. Logo sai do banho, pois estava ficando louca com aquela agua caindo sobre o meu corpo me fazendo pensar em como seria ir para a cama com eles.De certa forma era uma situação engraçada, porém muito excitante.Fui para o meu quarto nua, meu cabelo era comprido e precisava usar uma toalha para que o meu corpo não ficasse novamente molhado, enrolei meu cabelo na toalha e deitei na minha cama, meu pensamento flutuou novamente de encontro a eles, eu morava sozinha e com isso tinha que ser prevenida, tinha vários brinquedinhos e a vontade de sentir um pau dentro da minha buceta só aumentava a cada momento, não tive escolha, me levantei fui ate o guarda-roupa e peguei um vibrador, deitei novamente na cama e comecei a pensar neles e minha buceta já estava toda molhada, meti o vibrador sem dó e comecei a rebolar nele e gemia gostoso, enquanto isso, me masturbava junto, a sensação era deliciosa. eu estava louca, desejando ter aqueles dois pra mim.Não demorou muito e eu gozei, deixando o vibrador todo melado, eu precisava me arrumar, afinal ia para a tal festinha deles. Coloquei um vestido azul curtíssimo, um salto meia pata, cabelo penteado, um bom perfume e sai, fui para a casa deles. Ela me recebeu e estava simplesmente maravilhosa, entrei e ela me guiou até a sala onde tinha mais alguns convidados, ela me apresentou e me levou para o quarto dela, onde o marido dela, ficamos os três no quarto, quando ela começou a falar.
– Nós temos uma proposta para você.
– Qual?
– Eu e o meu marido, sempre tivemos desejo de colocar outra mulher entre a nossa relação, e queríamos que fosse você.
Fiquei muito assustada com aquilo e não sabia o que dizer.
– Como assim? (pergunto)
– É simples. Desde que estamos juntos, sei que fui a unica mulher do meu marido e gostaria de da esse prazer e ele e pensamos que você seria a mulher ideal para ela. Ele gostou muito de você. Faz um tempo que estamos criando coragem para te falar isso, nós não sabíamos como dizer isso a você, e hoje vimos que você é realmente a pessoa ideal para isso.
Passo a mão pelo rosto não acreditando naquilo, mas de certa forma eu queria.
– E como seria isso?
– Você da pra ele, e ele te come, simples.
– Mas e você? 
– Eu vou lá pra baixo curtir a festa e quando terminarem, vocês descem também. Topa?
Mordo o lábio, pensando no que quero fazer e dedico que quero topar sim. 
– Topo. 
Ela sorri para mim, da um beijo nele e começa a descer as escadas, o marido dela, se levanta da cama, fecha a porta e já vem pra cima de mim e começa a me beijar, estou meio travada ainda em relação ao que estava acontecendo ali, mas ele me beija com tanta vontade, que não demora muito para eu começar a me entregar a ele, começo a tirar a camisa dele, e ele tira o meu vestido que desliza sobre o meu corpo e cai no chão. Ele sem nem parar de me beijar, começa a passar a mão pelos meus seios e aperta com uma vontade, paro de beijar ele e forço a cabeça dele em direção aos meus seios, ele parece se perder entre eles, da beijos e depois chupadinhas. Que delicia de boca, agora posso entender o motivo pelo qual ela geme, e ele continua descendo, passando a boca pela minha barriga e da um beijo por cima da calcinha. Ele me empurra de leve e eu caiu na cama de perna aberta, ele vem chegando se ajoelha na minha frente, coloca a calcinha de lado e passa a língua, da uma chupadinha no clítoris e depois começa a colocar um dos deso dentro da minha buceta que esta toda molhadinha, começa a fazer movimento de vai e vem devagar, e eu sinto o dedo dele entrando e saindo e imaginando que é o seu pau começando a me foder, aos poucos ele enfia outro dedo e vai ficando cada vez mais gostoso, quando percebo, estou rebolando nos dedos dele, e ele só mordendo os lábios, ele resolve me chupar enquanto me masturba, ele fica mordendo meu clítoris, acabei gozando na boca dele, ele me fazia delirar de tesão.Ele se levantou, tirou tudo e chego perto da minha buceta, com o pau, colocava na entradinha e forçava só a cabecinha e tirava, ele estava me deixando louca. Até que sem esperar, ele meteu tudo de uma unica vez, dei um grito quando terminou de entrar, ele fodia a minha buceta rápido e eu ficava até sem folego, aos poucos ele ia arrombando a minha buceta, eu gemia e ele também, foi quando ele parou, tirou o pau da minha buceta e me colocou “d4”, me segurou pela cintura, e meteu me puxando contra o corpo dele, entrou gostoso e ele começou a meter forte de novo, puxou meu cabelo com uma mão e com a outra segurava a minha cintura, eu sentia ele todo dentro de mim, a cada bombada que ele dava, era um gemido diferente, ele era demais, foi quando ele começou a foder ainda mais rápido, acabou gozando. Me levantei, me vesti e fiquei esperando sem saber o que deveria fazer, ele também se trocou e descemos juntos para a festa, estávamos satisfeitos, ele me comeu deliciosamente. Me sentei junto com ele e a esposa bebemos a noite toda, logo pela manhã fui para casa tomar um banho e dormir. eles se mudaram faz pouco tempo, mas foi uma experiencia que jamais vou esquecer.