Contos Eroticos – Meu Vizinho Caio

Contos Eroticos – Meu Vizinho Caio

Ola e sou a julia amendoas, na época desse conto eu tinha 19 anos.
Hoje vou  contar minha  experiência sexual, com o meu vizinho. Era uma noite de sábado, quando esperava minha amiga chegar em  casa, para sairmos. Quando ela me ligou e avisou que não poderia ir. Entrei na internet a procura de alguém para sair comigo, mas não achava ninguém. Quando menos esperava, fui falar com o meu vizinho, para saber aonde ele iria. Ele me disse que não iria sair, pois estava desanimado, mas se eu quisesse assistir um filme na casa dele, sem problemas. Eu disse que tudo bem, já que não teria um lugar para ir mesmo. Peguei um vinho que havia em casa e fui para a casa de meu vizinho. Meu vizinho se chama Caio, ele é loiro, alto, corpinho de academia, porem não exagerado e tem um sorriso lindo! Quando cheguei lá, ele estava jogando vídeo game e eu pedi para jogar com ele. Quando Caio disse: ?tudo bem, mas com uma condição, cada vez que um perder, terá que beber um pouco desse vinho ?. Eu concordei, já que queria beber mesmo. Caio não me deixava ganhar, eu fui bebendo aquela garrafa de vinho praticamente inteira. Ele bebeu muito pouco, já que jogava vídeo game todos os dias, e era muito bom naquilo. A garrafa foi acabando e eu disse: ?nossa, acho que estou acabando com toda a brincadeira?. E ele respondeu: ?magina vizinha, a brincadeira esta começando agora?. Eu não havia entendido o que estava acontecendo, ou o que ia acontecer. Continuamos com a brincadeira, com outra garrafa de vinho que ele tinha. Mas dessa vez, com outro jogo, que eu era muito boa, e assim fiz minha vingança. Dessa vez ele bebeu mais que eu. Quando as bebidas realmente acabaram, já estávamos um pouco bêbados. Quando ele me perguntou, o que queria fazer. Eu respondi, que o que ele quisesse, por mim, tudo bem. Caio colocou sua mão em meu rosto, me puxando em direção a ele e me deu um beijo. Eu beijie ele  . O beijo dele era muito excitante. Aquele beijo molhado, com um gostinho de vinho, me puxava os meus lábios, nossa, eu estava ficando muito excitada. Caio foi descendo e deitou no chão de sua sala e me fez deitar em cima dele, e eu senti seu penis, duro como pedra. Suas mãos que passavam por minhas costas, minha barriga, meus seios, ele passava a mão tão rapidamente, e me apertava, puxava meu cabelo. Meu deus, eu queria muito transar. Caio parou e disse ?você é muito linda? e me pegou no colo e me levou para seu quarto, me tacou na cama e veio em cima de mim. Tirou sua camiseta e voltou a me beijar,. Passava a mão em meu corpo e suspirava. E eu que estava louca de tesao, tirei minha blusa. Quando ele viu, deu um sorriso, com um olhar de desejo. Caio chupava meu pescoço e passava a mão em cima do meu sutiã, e com um abraço, tirou ele também. Ele desceu a boca e começou a chupar meus mamilos, que estavam duros como pedra. E mordia, lambia e com a mão passava na minha xoxotinha por cima do short. Eu me contorcia de tesao. Caio tirou a sua calca e sua cueca Box preta, pegou no meu cabelo e me puxou para que eu o chupasse. O Pau do caio era enorme, devia ter uns 18 centímetros, eu nem sabia como iria caber na minha boca. E eu então, comecei a chupar aquele pausao do meu vizinho, que de tão grande, nem como muito esforço eu conseguia chupar inteiro. Chupei por um 5 minutos, quando ele disse ?agora é a minha vez? e tirou o meu short, descendo sua boca ate a minha xoxota, quando ele enfiou a sua língua dentro dela, nossa, aquela língua me fazia gemer de tesao. Ele me chupava tão enlouquecidamente, e eu ia transbordando de tão molhada. Caio já não aguentava mais, e eu também já estava louca de tesao. Ele então abriu as minhas penas e colocou o seu pau dentro da minha xoxotinha, bem devagar, para que eu o aguentasse inteiro. Eu dei um grito, era muito grande e estava doendo, mas eu queria aquele pau, mesmo com dor, inteirinho dentro me mim. Ele me olhou e começou com o vai e vem bem devagar por um tempo, e logo já foi acelerando. Ele começou a bombear fortemente, quando juntou as minhas pernas para o alto e voltou a bombear aquele pausao dentro da minha bucetinha molhadinha e lisinha. Eu gritava de tesao e já estava cansada, mas era tudo tão bom, que eu queria mais e mais. Ele então me colocou de quatro e bombeava, bombeava, e seus testículos batiam no meu clitóris e me davam mais tesao. Minhas pernas iam ficando bambas, eu ia ficando sem forcas, mas ele me segurava e continuava com a tentação. Ficou ali por alguns minutos quando gozou em mim e gozou muito no meu corpo. Decidimos tomar banho ali mesmo, e ele ainda com tesao, mesmo depois de gosar, quis tranzar de novo, agora eu estava em pé, com as mãos no chão, não demorou muito e ele gosou novamente. Tomamos banho e eu fui para casa. Agora, quando eu quiser, eu vou lá ao meu vizinho pedir ?um pouco do mel? dele.